Marcos D'Paula/AE - 05/2008
Marcos D'Paula/AE - 05/2008

Mais moradores do Complexo do Alemão ganham casa nova

Mais 96 apartamentos do PAC foram entregues aos habitantes do complexo de favelas na zona oeste do Rio

Agência Brasil,

27 Agosto 2009 | 15h19

O Complexo do Alemão, na zona oeste da capital fluminense, ganhou mais 96 apartamentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Em maio, o presidente Lula já havia entregue 56 apartamentos no mesmo condomínio. Com 58 m², cada uma das 152 unidades tem dois andares, dois quartos, sala, cozinha e banheiro. O condomínio tem quadra poliesportiva, campo de futebol e parque infantil.

 

Alguns moradores beneficiados já estão morando no local. É o caso de Joyce, de 11 anos, que vivia no Morro do Adeus, uma das comunidades que integram o Complexo do Alemão. Ela se mudou com a família para a nova unidade há uma semana. "Aqui é mais legal, mais bonito, lá onde eu morava era cheio de esgoto, mato e sujeira. Aqui você pode se divertir todo o dia, sem ouvir bala de revólver toda hora."

 

Para Graciane da Silva, que morava na comunidade Fazendinha, também no complexo, a mudança trouxe mais segurança para ela, o marido e as duas filhas. "Aqui é mais calmo. Minhas meninas têm área de lazer. Antes tinham que ficar trancadas dentro de casa", disse ela, que está na nova moradia há cinco dias.

 

Alguns moradores mais antigos, no entanto, queixavam-se das altas contas de luz. Um dos síndicos do condomínio, Charles Correia disse que essa é a principal queixa em seu bloco. "Os medidores de luz vieram errados. Já solicitamos à Light [concessionária de energia elétrica] que regularize os relógios e agora estamos esperando que a companhia venha resolver isso."

 

Durante a solenidade, da qual participaram o ministro das Cidades, Marcio Fortes, e o governador do Rio, Sérgio Cabral, foi inaugurado um Centro de Geração de Renda que irá intermediar o fornecimento de mão de obra para empresas.

 

De acordo com Marcio Fortes, o projeto do PAC para a região será concluído até o fim de 2010. Segundo o ministro, no Complexo do Alemão o projeto vai beneficiar mais de 30 mil famílias, com um custo de R$ 622,9 milhões. Estão previstas obras de abertura, pavimentação e alargamento de ruas, a construção de um teleférico para integrar toda a comunidade, de creches e de uma escola, entre outras instalações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.