Mais quatro banhistas são atacados por piranhas

Apesar da interdição parcial da prainha, em cerca de 80 metros (dos 800 existentes), feita pela prefeitura antes do final de semana, Santa Cruz da Conceição voltou a ter quatro pessoas atacadas por piranhas da espécie perambebas, neste domingo. "Fizemos panfletagem e os salva-vidas avisaram as pessoas, mas não houve o respeito e elas foram mordidas pelas piranhas", disse o chefe de gabinete da prefeitura, Sérgio Tessari. A vigilância vai aumentar no local. Na semana anterior, 19 pessoas tinham sido atacadas, sendo que duas crianças tiveram parte de um de seus dedos de um dos pés arracada.Segundo Tessari, nas duas entradas da prainha foram distribuídospanfletos explicativos, justificando a interdição parcial. No entanto, um homem pela manhã, e outros três à tarde, teriam desrespeitado a norma. Após serem atacados, todos foram socorridos no posto de atendimento da própria prainha."O trabalho da semana passada, com o uso de tratores e correntes, para retirar da parte rasa as ovas das piranhas, que estão em fase de reprodução, vai continuar nos próximos dias", disse Tessari.A panfletagem continuará, mas a possibilidade de interditar o local, caso persista o problema, ainda existe. Mas isso seria uma medida radical, pois Santa Cruz da Conceição tem cerca de 4 mil habitantes e o turismo já faz influencia a sua economia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.