Mais quatro vítimas de acidente da Gol são enterradas

Mais quatro vítimasdo acidente com o Boeing 737-800 da Gol no dia 29 de setembro foram enterradas nesta quinta-feira, 12. São elas Marcelo Lopes, de 25 anos, de Anápoli, e o empresário Salustiano Januário dos Santos Rocha, de 46 anos, que morava em Luziânia nas imediações de Brasília, o analista de sistema Paulo César Fellipe, 35 anos, de Andradina, e o professor universitário Hugo Otto Beyer, de Porto Alegre.Marcelo Lopes foi enterrado no cemitério São Miguel, em Anápolis. "Ele queria comprar uma casa", relembrou Maria Helena Lopes, que mora na cidade com o marido Edmar, ao comentar sobre o curso de pós-graduação pretendido pelo filho.Nascido em Brasília, Lopes gostava de animar as reuniões em família tocando violão, disseram os familiares. Morava em Goiânia com a mulher e a filha de 4 anos. No Vôo 1907 estava na companhia de dois amigos e colegas de trabalho.O filho de Salustiano Januário dos Santos Rocha, o outro goiano que foi enterrado nesta quinta, falou sobre o pai. "Ele era aquele tipo de pessoa que gostava de viajar, ler e conviver com as pessoas", relembrou Vinícius Rocha ao comentar que havia muitas coisas que juntos esperavam realizar.O corpo do analista de sistema Paulo César Fellipe, foi sepultado no cemitério São Sebastião, em Andradina, a 640 quilômetros a noroeste de São Paulo. O corpo foi identificado na terça-feira, liberado na noite de quarta e sepultado às 16 horas desta quinta. Familiares e amigos puderam velar o corpo por duas horas na capela da Funerária Unidas.O aposentado Odair Daher Fellipe não quis falar sobre a possibilidade de a família acionar a Gol pela morte do filho, que trabalhava em Campinas e estava noivo de uma moça de Andradina, com quem se casaria em março próximo. Durante o enterro, uma irmã de Paulo César impediu que os jornalistas acompanhassem o sepultamento, acompanhado por cerca de 100 pessoas.O corpo de Hugo Otto Beyer, de 49 anos, foi sepultado na tarde desta quinta-feira no cemitério Jardim da Paz, em Porto Alegre. Ele era um dos dez gaúchos que estavam a bordo do avião da Gol que caiu no Mato Grosso no dia 29 de setembro. Outros sete já foram enterrados. O nono corpo, de Sandra Silva Martins, 29 anos, foi reconhecido nesta quinta-feira. Falta ainda a localização de Nelson Colognese, de 35 anos.O Instituto de Medicina Legal (IML) de Brasília identificou, nesta quinta-feira, mais seis vítimas do acidente com o Boeing 737-800, da Gol Linhas aéreas, totalizando a identificação de 140 corpos. As últimas seis vítimas foram reconhecidas pelo método antropológico (arcada dentária). Até o momento, o IML recebeu 145 corpos. Desse total, 125 foram retirados do IML pelos familiares.Matéria atualizada às 19h30 para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.