Mais sul-americanos não precisam de passaporte no Brasil

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, pediu ao ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, quecoloque em vigor o quanto antes o acordo firmado com o Chile, a Bolívia e o Peru que permite aos cidadãos desses três paísesusufruírem dos mesmos benefícios dos cidadãos do Mercosul. Com a medida, chilenos, bolivianos e peruanos, que já sãodispensados de visto de entrada, passarão a ingressar no Brasil usando apenas a carteira de identidade, sem precisar dopassaporte, que é exigido para as pessoas de fora do Mercosul. O assunto foi discutido também na quinta-feira na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado. O presidenteda comissão, senador Eduardo Suplicy (PT-SP), também defendeu rapidez na implementação da medida. Segundo ele, o ideal éque essa iniciativa pudesse ser estendida para todos os países da América, incluindo Estados Unidos, a exemplo do que existeentre os países da União Européia. Ele reconheceu, contudo, que uma definição como esta depende de inúmeros fatorespolíticos e diplomáticos.O Ministério da Justiça já recebeu o ofício do Itamaraty, mas ainda está analisando como colocar em funcionamento o "canalprivilegiado" nos portos e aeroportos para os cidadãos daqueles três países. A Polícia Federal e a Infraero ainda não sabem dizer quando as novas medidas entrarão em vigor. Na reunião de quinta-feira, os senadores apoiaram também a forma como o governo conduziu a questão da identificação doscidadãos brasileiros nos Estados Unidos e norte-americanos no Brasil. Eles elogiaram ainda a decisão do juiz federal JulierSebatião da Silva, de Mato Grosso, que exigiu o fichamento dos norte-americanos em resposta ao procedimento similiar adotadopelos EUA em relação aos brasileiros. A comissão decidiu, no entanto, pedir ao governo que adote providências para melhorar o grau de segurança dos passaportesbrasileiros, que está entre os mais falsificados do mundo. Esse é um dos motivos alegados pelos Estados Unidos para manter aexigência de visto para os brasileiros que pretendem viajar àquele país.

Agencia Estado,

23 de janeiro de 2004 | 16h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.