Mais três corpos são localizados em AL; número de mortos no NE chega a 57

Mais de 181 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas no Estado; Pernambuco contabiliza 20 vítimas

Solange Spigliatti, da Central de Notícias

29 de junho de 2010 | 13h37

SÃO PAULO - Mais três corpos foram encontrados em União dos Palmares, em Alagoas, elevando para 37 o total de óbitos causados pelas enchentes dos últimos dias no Estado, segundo boletim da Defesa Civil. Por conta desses resgates, o número de desaparecidos passou para 69.

 

Veja também:

linkNordestinos de SP criam rede de ajuda

linkSaiba onde fazer doações para as vítimas

 

Segundo levantamento, mais de 181 mil pessoas foram afetadas pelas enchentes em Alagoas. Deste total, 26.618 estão desabrigados e outros 47.897 estão desalojados.

 

De acordo com os bombeiros, nesta terça-feira, as buscas foram iniciadas no município de Santa Luzia do Norte, continuando a cobertura na extensão da Lagoa Mundaú, até as proximidades da ponte Divaldo Suruagy.

 

Pernambuco

 

O número de óbitos provocados pelas chuvas no estado continuava em 20, segundo a Defesa Civil. As últimas vítimas foram Renata Bezerra da Silva, de 2 anos, no deslizamento de barreira na Linha do Tiro e a outra foi Leonilson Ferreira da Silva, de 34 anos, que morreu na enxurrada no município de Gameleira.

 

O número de municípios em estado de calamidade pública subiu de nove para 12, sendo incluídas através de decreto publicado no Diário Oficial do último dia 27 as cidades de Primavera, Catende e Maraial. Com isso desce para 27 os municípios em situação de emergência. No total, são 67 municípios pernambucanos afetados pelas chuvas.

 

O total de desabrigados e desalojados são 26.966 e 55.643, respectivamente. O número de casas que foram danificadas/destruídas subiu de 11.748 para 14.136. Cerca de 4.478 quilômetros de estrada também ficaram comprometidas, assim como 142 pontes.

Tudo o que sabemos sobre:
AlagoasPernambucoNordestechuvas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.