Mais um túnel em presídio do Rio

Agentes penitenciários encontraram nesta quarta-feira à noite um túnel de oito metros de comprimento no Presídio Vicente Piragibe, em Bangu, na zona oeste do Rio. Os presos cavaram o piso da cela 5 do pavilhão A, onde estão integrantes da facção criminosa Comando Vermelho, segundo informações do 14º Batalhão da Polícia Militar (Bangu). Dez detentos assumiram a autoria do túnel e não houve fuga.O secretário de Estado de Justiça, João Luiz Pinaud, informou que abrirá sindicância para apurar quais dos 49 presos que estavam na cela 5 realmente participaram da escavação - ele teme que "bodes expiatórios" tenham se responsabilizado no lugar dos verdadeiros culpados. "Faremos vários exames, inclusive médicos, porque o preso que cava túnel pega leptospirose, doença de pele", informou Pinaud.O Vicente Piragibe é para presos que cumprem pena em regime semi-aberto - saem para o trabalho de manhã e retornam à noite para dormir. Mas nem todos os presidiários da casa têm direito ao benefício. "Nesse período pré-carnavalesco é comum que eles fiquem mais ansiosos para deixar a cadeia, mas a vigilância regular impede que isso aconteça", disse o secretário.Este foi o terceiro túnel descoberto em presídios do Estado em menos de um mês. Em 23 de janeiro, o serviço reservado do 14º Batalhão encontrou um túnel de 78 metros de comprimento cavado a partir de um barraco numa favela vizinha ao presídio de segurança máxima Bangu 1. O túnel foi recoberto por lajotas de concreto, tinha luz, sistema de drenagem, 1,70 m de altura, 80 cm de largura e faltavam poucos metros para que alcançasse o pátio do presídio.Dez dias mais tarde, novo túnel foi descoberto no Presídio Edgard Costa, no Centro de Niterói. Desta vez, a escavação partia de um bueiro de esgoto, localizado no pátio de visitas. Para impedir o fluxo de detritos e água na tubulação, os presos bloquearam um tubo de outro boeiro com panos e garrafas plásticas. O túnel tinha 1 metro de profundidade e 2,5 metros de extensão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.