Mais uma madrugada de violência no Rio de Janeiro

Mais uma madrugada de violência no Rio de Janeiro. Um tiroteio entre traficantes e policiais aterrorizou motoristas que passavam pela avenida Brasil, um dos principais acessos à cidade. Houve ataques a carros e a ônibus. Uma pessoa morreu. O tiroteio entre policiais civis e militares e traficantes da favela de Manguinhos, na zona Norte da cidade, durou três horas e levou pânico aos motoristas. As pistas da avenida Brasil, nos dois sentidos, ficaram fechadas por cerca de uma hora. Na troca de tiros, que envolveu mais de 100 policiais, duas pessoas ficaram feridas, vítimas de balas perdidas. Um tenente da Marinha, de Mato Grosso do Sul, foi executado com três tiros. O carro dele foi cercado pelos bandidos.Os passageiros de um ônibus, que seguia para São Paulo, também viveram momentos de pânico. Os criminosos jogaram um coquetel molotov contra o ônibus e houve um principio de incêndio. Para se proteger das rajadas de metralhadoras que vieram em seguida os 26 passageiros se deitaram no chão. As marcas dos disparos ficaram no para-brisas e no estofamento dos bancos. Todos desceram do coletivo seguindo as ordens dos traficantes. Ninguém ficou ferido. A situação está tranquila agora pela manhã.Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.