Mal-estar com Espanha dificulta entrada livre de europeus

UE quer isenção de visto para novos países do bloco, mas Brasil resiste após problemas com brasileiros em Madri

Jamil Chade, de O Estado de S. Paulo,

09 de março de 2008 | 13h34

O mal-estar causado pela deportação de brasileiros da Espanha e a reação da Polícia Federal contra turistas espanhóis promete azedar as negociações para a isenção completa de vistos entre a União Européia (UE) e o Brasil. Bruxelas vem insistindo para que o Brasil isente todos os cidadãos dos 27 países do bloco de vistos ao País e algumas reuniões já haviam ocorrido para tratar do tema, em Bruxelas.   VEJA TAMBÉM  Garcia confirma fiscalização mais dura sobre turistas espanhóis  De cada 5 barrados em 2007 na Espanha, 2 eram brasileiros Para Lula, deportação de brasileiros é 'eleitoreira'   'Me sinto um animal abandonado', diz brasileiro retido em Madri  Saiba como agir se for barrado em aeroporto  Brasil deve adotar medidas contra espanhóis?     A queixa dos europeus se refere à manutenção da exigência de vistos para cidadãos dos novos países do bloco que queiram visitar o Brasil. Entre esses países está Chipre, Estônia, Lituânia, Malta e República Eslovaca, economias que passaram a fazer parte do bloco apenas nos últimos dois anos. "Não podemos aceitar essa situação", afirmou Riccardo Mosca, porta-voz da Comissão Européia para temas de Imigração e Justiça.   Segundo ele, o Conselho da Europa deu um mandado para que a Comissão negocie um programa de isenção de vistos com o Brasil para os países que ainda sofrem barreiras para entrar no País.   Bruxelas está negociando acordos similares com os americanos, canadenses e outros governos. No caso dos Estados Unidos, a resistência por parte de Washington está ligada ao temor de que terroristas possam usar passaportes europeus para entrar nas cidades norte-americanas. Mas um acordo com o Brasil seria o primeiro que acabaria com a necessidade de vistos entre os 27 países do bloco e uma economia em desenvolvimento.   O problema é que, enquanto exigem o fim dos vistos no Brasil, os europeus endurecem a fiscalização sobre os brasileiros que tentam entrar na Europa, o que tem irritado o Itamaraty.   A UE ainda criticou a decisão do governo brasileiro de adotar medidas de reciprocidade e também impedir a entrada de espanhóis no País, depois que brasileiros foram deportados da Espanha. "Isso é um jogo", afirmou Riccardo Mosca.

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhaBrasilDeportadosImigração

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.