Manaus é a segunda pior em arborização

Apenas uma em cada quatro casas, tem ao menos uma árvore plantada em seu entorno, o que representa 25,1% das habitações da cidade

William Gaspar - Especial para o Estado de S. Paulo,

25 de maio de 2012 | 18h26

MANAUS - A pesar de ser considerada a capital do 'pulmão do mundo', Manaus apresenta a segunda pior estatística em termos de arborização domiciliar, perdendo apenas para Belém-PA. De acordo com o levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apenas uma em cada quatro casas, tem ao menos uma árvore plantada em seu entorno, o que representa 25,1% das habitações da cidade.

Ainda de acordo com a pesquisa, 20% das moradias estão localizadas diante de valas ou córregos com esgoto a céu aberto, o que a deixa em terceiro lugar no ranking das cidades com o pior saneamento básico, novamente atrás de Belém-PA que registra 44% e São Luís-MA com 33,9% das casas nesta situação.

O secretário municipal de meio ambiente e sustentabilidade de Manaus, Marcelo Dutra, admite que há alguns anos, a capital apresentava a ausência de arborização mas hoje, existe um trabalho intenso de sua secretaria acerca da temática. "Estamos caminhando em passos firmes para reverter um quadro antigo de falta de árvores, com ações coordenadas e integradas e que passam a servir como referência de política de gestão para outras cidades, principalmente as grandes metrópoles, que passam por problemas semelhantes", afirmou.

Para isso, Dutra afirma que já foi implantado o Programa Manaus Mais Verde, trata-se de um conjunto de ações integradas voltadas para a arborização urbana, que vai desde o plantio, planejamento da produção, até parcerias com instituições de pesquisa para a realização de estudos e diagnósticos. No programa, a estratégia é a de incrementar a gestão ambiental promovendo o fortalecimento institucional com ações de planejamento para o plantio, com a implementação do primeiro Banco de Sementes na capital.

Para o trabalho específico de plantio de árvores nas casas, o diretor de arborização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Manaus (Semmas), Heitor Rodriguês disse que constantemente são doadas mudas de árvores frutíferas para que sejam plantadas nos quintais. "Temos esse costume na região estão essa se mostrou uma ótima forma de incentivar a população a contribuir para a arborização", salientou.

Sobre a carência no saneamento, Dutra Informou que está tramitando na Câmara Municipal de Manaus o novo Plano Diretor da cidade, que nos próximos anos deve ordenar a realocação das famílias que vivem em situações insalubres como nas margens dos igarapés ou esgotos. "Nos próximos 20 anos, nós teremos uma redução drástica no nesses problemas. Só por ação do poder público, não! Pela melhoria da cidadania", adicionou Dutra.

Mais conteúdo sobre:
ManausarborizaçãoIBGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.