Manguinhos rebate críticas de laboratórios

A assessora de Planejamento e Gestão do Instituto de Tecnologia em Fármacos (Far-manguinhos), Cristina Mello D´Almeida, informou nesta quarta-feira que os sete medicamentos antivirais fabricados no laboratório brasileiro seguem padrões internacionais de controle de qualidade e de manipulação."Nossa tecnologia é comparável à de qualquer laboratório internacional", garantiu, em resposta às críticas feitas pela indústria farmacêutica internacional sobre a fabricação de medicamentos similares no Brasil."Os laboratórios internacionais querem nos derrubar porque estamos incomodando, estamos conseguindo resolver o problema da aids no Brasil sem eles", afirmou Cristina. "Essas críticas são pura jogada de marketing."O Brasil produz sete dos 13 medicamentos que integram o coquetel contra a aids distribuído gratuitamente pelo Ministério da Saúde. Os remédios nacionais são fabricados em Far-manguinhos.Cristina lembrou que o laboratório importa o princípio ativo das drogas e, no laboratório nacional, apenas adiciona os chamados excipientes - substâncias incorporadas ao medicamento para que se possa manipulá-lo."Isso tudo é feito com um controle de qualidade muito esmerado. A maior prova disso é o sucesso do programa nacional de combate à aids", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.