Maníaco de Belo Horizonte é condenado a 34 anos de reclusão

Marcos Antunes Trigueiro é acusado de ter matado empresária asfixiada no ano passado

Julia Baptista, da Central de Notícias,

30 de junho de 2010 | 22h19

SÃO PAULO- Marcos Antunes Trigueiro, de 32 anos, conhecido como o maníaco de BH, foi condenado nesta quarta-feira, 30, a 34 anos e quatro meses de reclusão e sete meses de detenção por homicídio qualificado, estupro, furto e ainda por expor a vida de uma criança a perigo iminente. Cabe recurso da decisão.

 

A empresária Ana Carolina Menezes Assunção, de 27 anos, foi encontrada morta em seu carro com o filho de um ano e meio no colo, no dia 17 abril do ano passado, no bairro Industrial, em Contagem (MG).

 

Ele está preso desde fevereiro deste ano na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte. A decisão é do juiz Carlos Henrique Perpétuo Braga do 1º Tribunal do Júri do Fórum Lafayette de Belo Horizonte. Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Trigueiro disse estar arrependido.

 

Marcos é acusado de violentar e matar pelo menos outras três mulheres, todas no bairro Industrial.

 

Trigueiro foi pronunciado em abril de 2010, pelo juiz Christian Gomes Lima, então sumariante do 1º Tribunal do Júri, por homicídio qualificado (motivo torpe, por asfixia, com recurso que dificultou a defesa da vítima e para assegurar a execução, a ocultação, a impunidade ou vantagem de outro crime); por estupro; por furto e por expor a vida ou a saúde de outra pessoa a perigo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.