Manifestação de perueiros leva caos ao centro do Recife

Inconformados com a lei que regulamenta a circulação de kombis e vans no Recife, cerca de mil perueiros instalaram o caos na área central da cidade. Interditaram duas pontes, impediram o tráfego e, à tarde, entraram em confronto com a Polícia Militar. Os perueiros ficaram sentados na Ponte Duarte Coelho, uma das mais movimentadas do centro, desde o final da manhã até por volta das 16 horas, quando homens da Cavalaria e do Batalhão de Choque os retiraram com bombas de efeito moral e cassetetes. Os manifestantes acusaram os policiais de terem disparado tiros. A polícia nega. Dois motoristas de kombi foram detidos e pelo menos quatro pessoas se feriram - sem gravidade - durante o tumulto. Comerciantes fecharam seus estabelecimentos. Alguns carros e fachadas de lojas foram depredados na Avenida Siqueira Campos, perto do foco do conflito.Os perueiros não aceitam a proibição de circular no centro expandido do Recife, que começou a vigorar ontem. Quem desobedece é multado em R$ 2 mil e tem o carro apreendido. Os sindicatos da categoria - Sindkombi e SindRecife - querem um prazo de seis meses para a lei começar a vigorar, reivindicação que foi negada pela prefeitura do Recife e Governo do Estado. O secretário municipal de Serviços Públicos, Dílson Peixoto, garantiu que não haverá recuo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.