Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Manifestantes brigam na ruas do Rio após sessão de CPI

Rapaz que caiu no chão foi espancado; policiais disseram que um agressor foi preso

Clarice Cudischevitch , O Estado de S. Paulo

22 de agosto de 2013 | 14h17

RIO - Manifestantes contrários e a favor da composição da CPI dos Ônibus saíram da Câmara Municipal do Rio, onde foi realizada a primeira audiência pública da comissão, e brigaram na Rua Senador Dantas, que chegou a ser interditada. Os apoiadores de Chiquinho Brazão (PMDB), presidente da CPI, que os manifestantes dizem ser milicianos, passaram pelo cordão de isolamento da polícia e, irritados com a hostilização, jogaram pedras de uma caçamba nos manifestantes. Em seguida, a briga começou e um rapaz que acabou caindo foi espancado.

Pessoas que estavam no local cobraram dos policiais que fossem atrás dos agressores. Em seguida, os policiais disseram que um deles já havia sido preso.

Dentro da Câmara, a primeira audiência da CPI, que acabou por volta das 13 horas, foi marcada por confusão. Um tênis foi jogado na mesa onde estavam os vereadores da comissão.

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    protestosCâmara Municipal do Rio

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.