Manifestantes fazem protesto contra aumento da tarifa de ônibus em Niterói

Um dia depois de grandes atos na capital fluminense e em São Paulo, cerca de 2,5 mil pessoas participaram da passeata, que não teve incidentes

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

14 de junho de 2013 | 20h39

RIO - Cerca de 2,5 mil pessoas, segundo a PM, participaram, no fim da tarde de desta sexta-feira, 14, de um protesto contra o aumento da tarifa de ônibus em Niterói, na região metropolitana do Rio. Não houve confrontos e ninguém foi detido.

Os manifestantes se reuniram na praça Arariboia, em frente à estação das barcas. O plano era caminhar até a prefeitura, mas a Polícia Militar impediu o avanço e o grupo seguiu para a Câmara, onde permaneceu até por volta das 20h. Cerca de 50 policiais acompanharam o protesto.

A passagem passou de R$ 2,75 para R$ 2,95 na semana passada. Além da revogação imediata do reajuste, o grupo cobra passe livre irrestrito para universitários e o fim da dupla função (motorista e cobrador).

Capital. Nessa quinta-feira, 14, um ato com o mesmo propósito foi realizado no Rio.O ato, no centro da capital carioca, começou às 17h e transcorreu sem grandes problemas até as 20h30. Nesse momento, porém, quando o público já se dispersava, um pequeno grupo de manifestantes, composto por integrantes da Frente Internacionalista dos Sem-Teto, por anarcopunks e simpatizantes do Movimento Estudantil Popular Revolucionário decidiu interditar a Avenida Presidente Vargas. Houve confronto com a polícia. Duas pessoas ficaram feridas e 18 foram detidas.

Um grande ato também ocorreu em São Paulo e em outras capitais do País.

Tudo o que sabemos sobre:
ônibuspassagemprotestoniteroi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.