Manifestantes instalam barraco na praia de Copacabana

Moradores pegaram material de locais onde houve desabamentos em protesto contra descaso das autoridades para áreas de risco

Roberta Pennafort, Agência Estado

17 de abril de 2010 | 12h47

 

RIO - Um barraco enlameado foi montado nas areias da praia de Copacabana, em protesto contra o descaso das autoridades com os moradores de favelas. O casebre, que atraiu a atenção de quem aproveitava o sábado de sol, foi feito com escombros recolhidos de oito comunidades do Rio e de Niterói que sofreram desmoronamentos na última enchente, cujo saldo foi de 253 mortos e quase 60 mil desalojados.

Dentro da casa, foram colocados objetos que restaram de casas soterradas entre os dias 5 e 6, como o material escolar de uma criança que morreu na tragédia. Na parede, um relógio quebrado marcava a hora exata em que um barraco desabou.  

 

Moradores dos morros do Bumba, em Niterói, de onde já foram retirados 48 corpos, e de favelas do Rio, foram a Copacabana participar do ato, organizado pelo Movimento Rio de Paz. A intenção é sensibilizar a Prefeitura e o governo do Estado para a prioridade de uma política habitacional nas obras que irão preparar a cidade para os Jogos Olímpicos de 2016.

Mais conteúdo sobre:
protestochuvasRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.