André Mourão - Agência O Dia/AE
André Mourão - Agência O Dia/AE

Manifestantes protestam no casamento da neta do 'rei do ônibus' carioca

Jovem ficou ferido na madrugada deste domingo durante a manifestação; ele foi atingido na testa por um objeto possivelmente arremessado por um dos convidados da festa

Heloisa Aruth Sturm e Marcelo Gomes, O Estado de São Paulo

13 Julho 2013 | 20h04

Texto atualizado às 12h40

 

RIO - Um jovem ficou ferido na madrugada deste domingo, 14, durante o protesto realizado em frente ao Hotel Copacabana Palace, onde ocorria a festa de casamento de Francisco Feitosa Filho e Beatriz Barata - neta do empresário Jacob Barata, conhecido na cidade como o 'rei do ônibus'. Ruan Martins, de 24 anos, foi atingindo na testa por um cinzeiro de vidro, que teria sido arremessado por um dos convidados da festa que ocorria no terraço do 2º andar do hotel. Ele foi encaminhado a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde levou pontos no local do ferimento.

 

Cerca de 200 pessoas participavam do protesto no momento. Mais cedo, um outro convidado já havia se indisposto com manifestantes, dando tapas no rosto de um deles. Manifestantes também disseram ter visto um convidado lançando notas de R$ 20 do terraço.

 

O protesto seguia pacífico, embora houvesse insultos entre manifestantes e convidados, quando o Batalhão de Choque foi acionado. Segundo nota da Polícia Militar, alguns manifestantes atiraram pedras contra o hotel após o jovem ter sido atingido, e a PM atirou bombas de efeito moral e spray de pimenta contra os manifestantes. "Convidados saem do Copa, do casamento Barata, e tossem e se engasgam com spray pimenta. Manifestantes de máscara gozam: 'Tá gostando, cara?'", escreveu a jornalista e colunista social Hildegard Angel em seu twitter.

 

Ela acompanhava de sua residência o protesto que estava sendo transmitido ao vivo na internet pela Mídia Ninja, que mostrou o jovem ferido e também acompanhou um grupo de manifestantes até à 12ª DP (Copacabana), onde foi registrada queixa por volta das 5 horas. Ruan Martins foi à delegacia acompanhado da advogada Eloisa Samy, que também estava no protesto.

 

"Eu estava na porta do hotel com Ruan e os seguranças, tinha menos de duzentas pessoas. Estava conversando com um oficial e nem vi o Choque chegando. Um total desvio de finalidade. Não teve tempo de conversar nada, eu só ouvi a primeira bomba. Aí alguns jogaram pedras e eu me afastei", disse Eloisa à Mídia Ninja.

 

O protesto teve início ainda na noite de sábado, quando cerca de 100 manifestantes contrários à qualidade do sistema de transporte municipal do Rio de Janeiro se concentraram em frente à Igreja do Carmo, no centro, local onde ocorria o casamento. Diante dos convidados que chegavam à cerimônia, os manifestantes protestavam com cartazes e buzinas. Eles exigiam a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Transportes na Câmara de Vereadores para investigar a qualidade do serviço na cidade.

 

A família Barata tem participação em 9 das 41 empresas de ônibus que ganharam a licitação feita pela Prefeitura do Rio em 2010 para explorar as linhas municipais. O panelaço também fez coro ao protesto que satirizava a filha do empresário. "Por que ela não vai de ônibus ao Copacabana Palace?", sugeriram alguns protestantes.

 

Concentração. Os manifestantes começaram a se concentrar em frente à Igreja do Carmo por volta das 18h30, quando já havia 10 seguranças particulares que controlavam o acesso dos convidados. Conforme a quantidade de protestantes foi aumentando, policiais militares chegaram ao local.

 

Às 19h20, quando a noiva chegou à igreja, a polícia precisou fazer um cordão de isolamento para permitir sua entrada no local de cerimônia. Vestido de noiva, uma das manifestantes chegou a entregar baratas de plásticos aos policiais. A convocação dos protestantes ocorreu pelo facebook, após o vazamento do local da cerimônia.

Mais conteúdo sobre:
Rio Transportes Protesto Ônibus

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.