Manifestantes voltam a fechar rodovias no entorno de Belo Horizonte

Ao menos três protestos ocorrem desde o início da manhã nas ligações da cidade com o Rio, São Paulo e Espírito Santo

Marcelo Portela, O Estado de S. Paulo

25 Junho 2013 | 10h50

BELO HORIZONTE - Manifestantes voltaram a fechar rodovias no entorno de Belo Horizonte na manhã desta terça-feira, 25. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ao menos três protestos ocorrem desde o início da manhã nas ligações da cidade com o Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo. Ontem, durante todo o dia foram registrados congestionamentos nas rodovias que cortam a região metropolitana da capital mineira por causa de atos que interditaram estradas.

Nesta terça, de acordo com a PRF, é realizado protesto próximo ao bairro Olhos D'Água, na região do Barreiro, no entroncamento do Anel Rodoviário com as BRs 356 e 040, principal acesso entre Belo Horizonte e o Rio de Janeiro. Ainda segundo a PRF, manifestantes fecharam as duas pistas da BR-040 e, no início da manhã, havia congestionamento nos dois sentidos com reflexos também no Anel Rodoviário.

No trecho da BR-381 que liga a capital mineira a São Paulo manifestantes fazem protesto no quilômetro 504, próximo ao bairro Citrolândia, em Betim. Mas a polícia informou que o ato é realizado apenas na marginal da rodovia. A estrada ficou fechada no mesmo trecho durante quase toda a segunda-feira (23) também por causa de manifestações contra a má qualidade do transporte público.

O motivo é o mesmo que levou moradores de Sabará a interditarem o quilômetro 450 da BR-381, no trecho da rodovia entre Belo Horizonte e o Espírito Santo. De acordo com a PRF, há cerca de 100 manifestantes no local e policiais tentam negociar a liberação das pistas, mas não há previsão de normalização do tráfego na região.

Pouco depois das 5h também ocorreu protesto na MG-020, na saída da capital para Santa Luzia, mas a estrada foi liberada ainda no início da manhã.

Mais conteúdo sobre:
protestosBelo HorizonteMinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.