Mansão é usada para estupro no Pacaembu

Entre mansões com muros altos, uma casa suntuosa sem uso há alguns anos no bairro Pacaembu, zona oeste, serviu para um estupro no último domingo e, segundo uma testemunha ouvida pela Polícia Civil, já foi palco de outro ataque similar em agosto. A vítima que prestou queixa no 23º Distrito Policial de Perdizes, uma moça de 27 anos, foi abordada às 7h30 em um ponto de ônibus na Avenida Pacaembu, e levada para a casa na Rua Padre Manuel Tourinho. A polícia já fez um retrato falado do suspeito.

O Estadao de S.Paulo

07 Setembro 2012 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.