Mantida absolvição de acusados da chacina de Vigário Geral

A 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (TJ) do Rio de Janeiro negou, por dois votos a um, recurso do Ministério Público Estadual (MPE) contra a absolvição de nove policiais militares acusados de participar da chacina de Vigário Geral, em 1993. O MPE ainda poderecorrer no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Na noite de 29 de agosto de 1993, cerca de 30 homens, a maioria policiais militares encapuzados, invadiram a Favela de Vigário Geral: 21 pessoas foram assassinadas ? inclusive crianças. Dez anos depois, do total de 42 denunciados pelo MPE, apenas dois cumprem pena.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.