Máquinas derrubam barracos e sem-teto protestam em Osasco

Os sem-teto que estão sendo despejados de uma área particular, em Osasco, na Grande São Paulo, protestaram contra a utilização de uma máquina na derrubada dos barracos. Houve troca de acusações entre os sem-teto e a polícia. Os sem-teto acusaram a polícia de descumprir um acordo feito com o governo do Estado, pelo qual eles próprios desmontariam os barracos, aproveitando as madeiras. Nos cálculos dos acampados, pelo menos 15 barracos foram derrubados com móveis e objetos no interior deles. O comandante da Tropa de Choque da PM, Tomás Alves Cangerana, disse que "é normal a utilização de máquinas para derrubada de barracos em toda reintegração de posse." Segundo ele, o ocupante de um barraco deixou um colchão do lado de fora "para criar um clima de tensão". Na sua avaliação, "estão fazendo de tudo para criar conflito com a polícia."

Agencia Estado,

05 de dezembro de 2002 | 11h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.