Marginal fica interditada até segunda, mas rodízio não volta

O prefeito da cidade de São Paulo, Gilberto Kassab (PFL), afirmou neste domingo que a volta rodízio municipal de veículos, programada para o dia 29 de janeiro, não será antecipada para esta segunda-feira, 15. A Marginal Pinheiros, interditada desde sexta-feira devido ao acidente no canteiro de obras da Linha 4 do metrô, continuará com o trânsito proibido até as 20h de segunda. Kassab fez um apelo aos motoristas para que "utilizem seus carros coletivamente, com pais, irmãos, vizinhos, amigos, colegas de faculdade, pois será um dia muito difícil para a cidade". A decisão sobre a manutenção do rodízio, explicou Kassab, ocorreu após reunião com técnicos responsáveis pela análise sobre o desabamento ocorrido nas obras da estação Pinheiros do Metrô e integrantes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Ele reiterou que a grua de 50 toneladas que está no local já foi totalmente estabilizada e não há risco de tombamento. O prefeito detalhou que foram feitas obras de concretagem na área para reforçar a estrutura dos túneis próximos à região onde a cratera foi aberta, para elevar a segurança e evitar abalos.No sábado, o prefeito havia dito que a cratera do metrô poderia antecipar a volta do rodízio. ?Se a Marginal do Pinheiros continuar fechada até segunda-feira, independentemente de só a pista local ou as duas, volta o rodízio municipal", disse. Kassab voltou atrás depois da avaliação de técnicos da CET.Matéria alterada às 17h56 para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.