Marginal Pinheiros é interditada após acidente no metrô

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, ordenou nesta sexta-feira a interdição das pistas expressa e local da Marginal Pinheiros, no sentido Castelo Branco, devido ao desabamento em obras na estação Pinheiros do Metrô (Linha 4 amarela). Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) as pistas foram bloqueadas 150 metros após a Ponte Eusébio Matoso. Às 18 horas, a CET registrava 116 quilômetros de lentidão nas vias de São Paulo, índice bem superior a média de 74 quilômetros para o horário. A pedido de Kassab, o trânsito da região foi desviado e o local em que ocorreu o acidente totalmente isolada. O prefeito afirma que "existe grande risco de que uma área maior pode tombar" e que a prefeitura está "monitorando a situação e a Defesa Civil está alertando a população que mora nas redondezas saia da região".Kassab informou ainda que as famílias que moram na região do acidente serão encaminhadas para hotéis. A Defesa Civil, segundo o prefeito, ainda não contabilizou o número total de desabrigados.O prefeito disse também que não há vítimas do desabamento. Segundo ele, o deslizamento de trechos do fosso das obras, com aproximadamente 20 metros de extensão, devem ter provocado o acidente. "Somente após o laudo poderemos confirmar as causas do acidente", disse Kassab. Continuidade dos trabalhosO prefeito disse ainda, em entrevista à rádio CBN, que o acidente nas obras da estação Pinheiros não devem afetar as obras da companhia. "Talvez demande mais tempo para que seja reestruturado", destacou. Segundo Kassab, não há previsão de liberação da interdição do local do acidente. "Não iremos liberar enquanto não houver certificação de que não haverá mais deslizamentos", disse. Kassab declarou ainda que estão sendo tomadas "medidas necessárias para tranqüilizar os moradores das imediações do acidente". Segundo ele, mesmo que ocorra algum novo deslizamento de terra, "não há riscos, pois tudo está sendo monitorado". O presidente do Metrô, Luiz Carlos Frayze David, também em entrevista à CBN, disse que não deve haver vítimas fatais no acidente porque "teria dado tempo de avisar todos os funcionários da obra". Profissionais do Conselho Regional de Engenharia (Crea) e do Metrô estão no local verificando as causas do acidente. Segundo a TV Record, o deslizamento engoliou cerca de seis caminhões e equipamentos das obras do metrô. O buraco tem agora 80 metrôs de diâmetro e 30 metros de profundidade.TrânsitoA Avenida dos Bandeirantes, de acordo com a CET, é o local que apresentava o maior índice de lentidão por volta das 18 horas. Do Viaduto Aliomar Baleeiro até a Marginal Pinheiros, o motorista encontrava 7 km de engarrafamento. Já na via expressa da Marginal Pinheiros, sentido Castelo Branco, da avenida Jornalista Roberto Marinho até a Ponte Cidade Universitária, foi registrado 5,6 km de congestionamento. Na via local da Marginal Pinheiros, sentido Castelo Branco, da avenida Jornalista Roberto Marinho até a Ponte da Jardins, o motorista encontrava 2,7 km de engarrafamento. A CET recomenda que os motoristas evitem a Marginal Pinheiros no sentido Santo Amaro-Lapa, devido os problemas no trânsito.Com Agência Estado

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.