Maria Bonita monta circo com cores neutras

Depois de encantar os fashionistas na última temporada da São Paulo Fashion Week com uma coleção inspirada em Dorival Caymmi, Nordeste e rendas, a grife carioca Maria Bonita lança um olhar minimalista sobre o mundo do circo, especialmente o Nerino, um dos mais importantes circos brasileiros do século passado. Um trabalho delicado que desdobra o laço do palhaço, faz calça com cós-colarinho e brinca com peças dois-em-um, como os macacões que simulam um tomara-que-caia sobre a camisa, mas são all-in-one. No circo da estilista Danielle Jensen, as cores são esmaecidas e neutras, como beges, cinzas e um marinho-preto; só o sapato lembra o colorido do picadeiro - referência, aliás, do singelo cenário criado por Daniela Thomas. O toque colorido, e engajado, do penúltimo dia veio na passarela da Reserva, que lembrou os conflitos da Faixa de Gaza. E provocou, é claro, uma certa polêmica. Mas acredito que a mensagem que fica é a de paz. Já que quem faz moda, quem vive da moda, deve ter por princípio o respeito - e até a admiração - pelas diferenças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.