"Maria do Pó" é transferida por bom comportamento

Sob forte escolta policial, a traficante Sônia Aparecida Rossi, conhecida por "Maria do Pó", foi transferida na noite desta terça-feira da Casa de Custódia e Tratamento de Taubaté para a penitenciária feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier, de Tremembé, no Vale do Paraíba."Maria do Pó" é considerada pela polícia uma das maiores traficantes do Estado de São Paulo e responde pelo desaparecimento de 300 quilos de cocaína do IML (Instituto Médico Legal) deCampinas, em 1999.Ela foi presa no mesmo ano, na Rodovia Carvalho Pinto, em uma perseguição policial. Sofreu um acidente, quebrou o braço e acabou presa,tendo que cumprir ainda 36 anos de detenção."Maria do Pó" estava detida na Casa de Custódia há 2 anos e teve o direito de ser transferida daCustódia por ter tido bom comportamento nos últimos seis meses, conforme regimentoda Secretaria de Segurança Pública.Apesar da transferência, em Tremembé ela continuará em cela isolada, como estavana Casa de Custódia de Taubaté. Durante o tempo em que ficou detida, "Maria do Pó" enfrentou uma rebelião na Custódia, que resultou em nove mortos.Além disso, foi alvo de investigação quando o seu filho Fábio Ferreira Leite tentou resgatá-la com a ajuda de outros cinco homens. O resgate foi frustrado pela polícia e atualmente o filho dela está preso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.