Marido é acusado de esquartejar a esposa em São Paulo

O corpo da costureira Nilza Maria Nunes de Oliveira, de 38 anos, foi encontrado esquartejado nesta sexta-feira, em uma caixa e dois sacos plásticos, no apartamento alugado por ela e o marido, no Centro de São Paulo. Segundo a polícia, o crime teria acontecido entre a noite de domingo e madrugada de segunda-feira. O marido, Hélio Rocha Santos, de 35 anos, principal suspeito do crime, se entregou à polícia de Limeira, no interior paulista, acompanhado da filha do casal, de 4 anos.Para o delegado Luiz Carlos Santana, de São Paulo, a hipótese para o assassinato é que o casal teria começado uma discussão no quarto. Nilza foi golpeada na cabeça pelo marido com uma chave inglesa, apreendida pela polícia. Nela, havia vários fios de cabelo. Em seguida, a costureira foi levada para a lavanderia, onde teve o corpo esquartejado com duas tesouras.O corpo da costureira, de acordo com a polícia, foi encontrado por uma amiga e uma prima. Os vizinhos acreditam que o crime seja conseqüência das brigas do casal, sempre causadas pelo ciúme do marido. Nos últimos meses, a costureira Nilza comentou que o marido estava desempregado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.