Marido livra mulher de sequestro após ligação

Advogada foi abordada por dupla na volta do trabalho; publicitário ouviu diálogo com bandidos, passou a segui-los e interceptou carro

Daniela do Canto, O Estadao de S.Paulo

06 de junho de 2009 | 00h00

Uma advogada de 28 anos, vítima de um sequestro relâmpago, conseguiu driblar a atenção dos dois criminosos que a mantinham refém e ligar para o marido, que localizou o veículo da mulher enquanto ouvia o diálogo entre ela e os bandidos. Ele interrompeu o sequestro ao jogar o seu carro contra o da mulher. O crime aconteceu na noite de anteontem no Ipiranga, zona sul de São Paulo. Um sequestrador foi preso e o outro conseguiu fugir.A advogada, que trabalha na região da Avenida Paulista, costuma ir com o seu Ford Fiesta vermelho até a Estação do Alto do Ipiranga do Metrô. Ela estaciona o veículo na rua e segue de metrô até o trabalho. Segundo policiais militares da Força Tática do 46º Batalhão, quando voltava do trabalho para pegar o carro, por volta das 19h20, ela foi abordada por dois criminosos, na Rua Dona Leopoldina. Eles entraram no Fiesta e levaram a vítima até um caixa eletrônico no Hipermercado Extra, na Avenida Ricardo Jafet, onde sacaram R$ 500. Os bandidos também recolheram a aliança e o relógio da advogada, da marca Bulova. Depois, exigiram que ela os levasse até a sua casa.Nesse momento, a advogada conseguiu ligar do celular para o marido, um publicitário de 47 anos, sem que os sequestradores percebessem. Ele passou a ouvir a conversa entre os bandidos e a mulher, que começou a citar as ruas por onde passava.O publicitário resolveu sair de casa com seu Citroën C3 para tentar achar a mulher. Ele encontrou o Fiesta na Rua do Grito e começou a segui-lo. Na Rua Cipriano Barata, o marido resolveu jogar o C3 contra o Fiesta, que subiu na calçada e bateu em uma árvore.FUGAOs dois bandidos abandonaram o carro e fugiram a pé, seguidos pelo marido. Uma viatura da Força Tática que estava em patrulhamento viu o publicitário e um dos bandidos correndo e decidiu abordá-los. Foi quando o marido da vítima avisou que perseguia o sequestrador. Os PMs detiveram Nilton Marcelo Alves, de 33 anos, em seguida, por volta das 20h10. Com ele, foram encontrados os pertences e o dinheiro roubados da vítima, que não sofreu ferimentos. O acusado é foragido da Penitenciária de Presidente Venceslau. O comparsa conseguiu fugirDe acordo com a polícia, vítimas de sequestro relâmpago devem manter a calma e nunca reagir. Se a vítima for descoberta tentando avisar a família, o caso pode terminar em tragédia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.