Marido separado é acusado de matar ex-sogra e ex-cunhada

A separação de um casal terminou em tragédia nesta quinta-feira, na Rua Simão Rodrigues Moreira, no Parque Seabra, em Itaim Paulista, zona leste de São Paulo. O auxiliar de limpeza Bartolomeu Pereira Souza, de 25 anos, é acusado de matar nesta quinta a ex-sogra e uma ex-cunhada e de ferir outras duas ex-cunhadas. Após o crime, ele ateou fogo à casa, que ficou parcialmente destruída.Ele teria cometido os crimes por estar inconformado com a separação, ocorrida há três meses, que foi pedida pela ex-mulher, Joice Jane Bezerra da Silva, de 22 anos.De acordo com informações do 59º Distrito Policial, em Jardim Noêmia, Souza telefonou nesta quarta-feira à noite para a sogra, Isaltina Conceição Lopes, de 54 anos, fazendo ameaças de morte. Ele cumpriu a ameaça às 6 horas desta quinta, quando chegou à casa dela.A primeira vítima foi a sogra, que ele acusava de dificultar sua reconciliação com Joice. Segundo a polícia, Souza obrigou Isaltina a se ajoelhar, matou-a com um tiro na nuca e depois ateou fogo à casa. O corpo da sogra ficou carbonizado. Joice correu, conseguindo escapar.Em seguida, ele esfaqueou a cunhada Simone Cristina da Silva Gomes Costa, de 31 anos, que morreu ao ser socorrida no Hospital Santa Marcelina. E ainda feriu duas outras irmãs de Joice: Ana Cláudia da Silva, de 30 anos, e Gisele Luciana da Silva, de 26. As duas foram medicadas no mesmo hospital.CriançasNa casa estavam duas crianças, Thaicy Cristina da Silva, de 3 anos, e Nathan Wesley, de 5 anos, filhos de Simone, que nada sofreram. Em depoimento à polícia, Joice acusou Souza dos crimes. Na casa havia uma oficina de costura, e as mulheres estavam trabalhando quando ele chegou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.