Marina cobra 'boneca presidente' no filme do TSE

Para candidata, propaganda institucional não deveria mostrar só o boneco do sexo masculino, mas também 'uma magrinha e negra' e outra 'fortinha e branca'

Gustavo Porto, Enviado Especial, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2010 | 00h00

GUARIBA

A candidata do PV à Presidência, Marina Silva, criticou ontem a propaganda do Tribunal Superior Eleitoral na qual um boneco do sexo masculino recebe a faixa de presidente.

Segundo ela, o TSE deveria mostrar também duas bonequinhas, "uma magrinha e negra", outra "fortinha e branca", numa referência a ela própria e à candidata Dilma Rousseff (PT). "Vamos fazer a distribuição adequada da propaganda do TSE, que está bom no conteúdo, porém a mensagem subliminar, de dar posse a um homem, não está boa", disse ela, após visitar Guariba (SP).

Marina afirmou que não fará o "uso oportunista da figura de quem quer que seja", numa referência ao fato de seu rival do PSDB, José Serra, aparecer ao lado de Lula na propaganda eleitoral.

A candidata disse ainda que segue "animada e feliz", mesmo com as pesquisas eleitorais apontando a estabilidade de seu nome em torno dos 10% da preferência do eleitorado. "Não vou desanimar pelo que as pesquisas estão dizendo, porque o que as ruas estão dizendo é muito animador."

Em Guariba, Marina visitou uma feira da qual participam produtores de assentamentos rurais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.