Marina diz que campanha virou 'vale-tudo eleitoral'

A senadora Marina Silva (PV-AC) criticou ontem o rumo tomado pela campanha dos candidatos Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) no segundo turno da disputa presidencial. Em entrevista ontem à TV Estadão, Marina disse que os candidatos estão desperdiçando a chance de promoverem a discussão sobre assuntos relevantes. Para ela, a busca pela vitória está transformando a eleição numa espécie de "vale-tudo eleitoral".

Marcelo de Moraes, O Estado de S.Paulo

27 Outubro 2010 | 00h00

"Em vez de fazerem uma discussão mais profunda sobre os assuntos centrais, os candidatos estão discutindo o aqui e agora. A campanha está muito pulverizada na discussão de temas e quase virando um vale-tudo eleitoral", disse a senadora.

Para ela, os candidatos não perceberam que o seu desempenho representou um recado claro dos eleitores para todos os participantes da disputa. "O eleitor está buscando nos candidatos um encontro com o que ele deseja. Ele quer convergência e não um confronto", avaliou.

Na entrevista, Marina defendeu também a aprovação de uma ampla reforma política, incluindo a possibilidade de criação de "candidaturas cívicas", onde pessoas sem filiação partidária, mas que cumprissem determinados requisitos, poderiam se candidatar também.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.