Marina Silva inaugura comitê em Nova York

Marina Silva, candidata do PV à Presidência, inaugurou ontem seu comitê em Nova York. A Casa de Marina - com similares em cidades do Brasil - terá como objetivo centralizar a campanha através de iniciativas dos eleitores, que fornecem a própria residência para ajudar na candidatura.

Gustavo Chacra CORRESPONDENTE / NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2010 | 00h00

"Queremos tirar o eleitor do anonimato", disse, referindo-se às centenas de milhares de brasileiros que vivem na região metropolitana de Nova York. Estavam presentes na inauguração, além de Marina, seu vice, Guilherme Leal, assessores e amigos do documentarista Ivy Goulart, que ofereceu sua casa para servir de comitê.

Um dos problemas é a localização. Em um bairro russo do Brooklyn próximo da praia, o comitê está bem distante dos principais núcleos populacionais brasileiros, que ficam a quilômetros de distância em Nova Jersey e no Queens. O evento ocorreu no quintal da casa, com Marina e as pessoas sentadas em círculo enquanto tomavam suco de laranja.

José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), líderes nas pesquisas, não têm comitê em Nova York. A petista, ao visitar Nova York, tampouco se reuniu com eleitores. O tucano, desde que lançou sua candidatura, ainda não esteve nos Estados Unidos.

Hoje Marina discursa em evento da BM&F-BOVESPA, em Nova York. Deve explicar as diretrizes de seu programa de desenvolvimento do Brasil. O assessor econômico, Eduardo Gianetti da Fonseca, dará palestra na Câmara do Comércio Brasil-EUA.

Ontem, Marina se reuniu com empresário, investidores e acadêmicos. Ela também visitou o Wall Street Journal, onde se encontrou com conselho editorial do jornal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.