Xando Pereira/Agência A Tarde
Xando Pereira/Agência A Tarde

Marinha autoriza, mas moradores impedem retomada de travessia Mar Grande-Salvador

Pelo menos 18 pessoas morreram no naufrágio da lancha Cavalo Marinho, que fazia a travessia entre Mar Grande e Salvador

Heliana Frazão, Especial para O Estado

28 Agosto 2017 | 11h56

SALVADOR - Apesar de a travessia Mar Grande/Salvador ter sido liberada para lanchas e outras embarcações nesta segunda-feira, 28, pela Marinha e pela Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), uma manifestação promovida por moradores de Mar Grande, no Terminal Marítimo de Vera Cruz, impediu a saída dos barcos, que deveria ter iniciado por volta das 5h30. 

Os manifestantes questionavam a falta de segurança na prestação do serviço. Nesta quinta-feira, 24, a lancha Cavalo Marinho naufragou na travessia entre a praia e Salvador, deixando pelo menos 18 pessoas mortas. Outras 89 sobreviveram. O trajeto é percorrido diariamente por mais de quatro mil pessoas. 

Desaparecidos

Neste domingo, 27, foi localizado o corpo de um homem, que a polícia acredita se tratar de uma das vítimas que ainda constam como desaparecidas. O corpo foi encontrado distante cerca de sete quilômetros do local do naufrágio e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). As buscas continuam com equipes dos Bombeiros e da Polícia Militar.

Mais conteúdo sobre:
Naufrágio

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.