MARKET PLACE: disputa clássica

Vizinhança: a concorrência é forte, com o shopping Morumbi ao lado. No escurinho do cinema: o número maior de salas é uma vantagemA concorrência é desleal. Com três vezes mais lojas, o shopping Morumbi fica do outro lado da avenida e, como se não bastasse, uma passarela liga um shopping ao outro, facilitando ainda mais a travessia. Mesmo assim, o Market Place resiste. Durante a semana, o horário mais movimentado é o do almoço. A praça de alimentação, com 720 lugares, é bem concorrida. Os usuários, que trabalham na região, formam um contingente que gira em torno de 20 mil pessoas por dia. Além da filial do Outback, há o fast food Chili Peppers, de comida mexicana, que o concorrente não tem.Girar, ou melhor, rodar é um problema para quem nunca foi ao shopping e vai sofrer para acessar os pisos. As escadas rolantes não tem continuidade, a sinalização é ruim e existe uma espécie de subsolo, onde ficam os serviços, que é difícil de achar sem a orientação dos seguranças. No quesito decoração, o shopping oscila entre coqueiros artificiais de gosto duvidoso, no piso de entrada, e uma praça de alimentação mais clean e bonitinha, no segundo piso, com plantas de verdade. Fundação: 29/9/1995 Área: 27.000m2Lojas: 167Salas de cinema: 8Vagas: 1.800Estacionamento: R$ 6 (2 horas)Av. Dr. Chucri Zaidan, 902, Vila Cordeiro, 3048-7000. 10h/22h (dom., 14h/20h). www.marketplace.com.brIlha de ?Lost?Mal sinalizado, não é difícil se perder, a menos que você possua uma bola de cristal ou já tenha ido tantas vezes que o mapa do shopping está na cabeça. Para os demais, a sugestão é brincar de Joãozinho e Maria e espalhar migalhas pelo caminho.Bússola e chupetaNão adianta ?dirigir? em círculos:se precisar do fraldário, pergunte. O espaço é difícil de encontrar. A entrada fica escondida por uma pilastra e a placa, na porta, é discreta. Dança das cadeirasA grande procura no almoço se justifica pela variedade. Entre cafés, restaurantes e fast-foods, são 40 opções. É preciso ficar esperto para não ficar sem mesa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.