Maroni pede desculpas a Kassab

O empresário Oscar Maroni, dono do Bahamas, preso há mais de um mês, sob acusação de favorecimento e exploração de prostituição, enviou carta ao prefeito Gilberto Kassab (DEM), na qual se desculpa e retira "a suposta linha de ataque" feita ao prefeito. Ele afirma que seus negócios "são legalizados" e alega inocência. O senador Eduardo Suplicy (PT), entregou a carta para Kassab, a pedido da ex-mulher de Maroni, Marisa. Ela também escreveu carta na qual explica que a expressão "madre superiora" supostamente dita em relação ao prefeito, é "usada no dia a dia" pelo empresário com todos de seu convívio.

O Estadao de S.Paulo

07 Setembro 2024 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.