Marquise de concreto cai e deixa um operário morto Maceió

Outro funcionário que trabalhava na demolição ficou ferido; trânsito na Rodovia AL-101 Norte ficou lento

Ricardo Rodrigues, de O Estado de S. Paulo,

21 Abril 2008 | 19h23

Um trabalhador morreu e outro ficou ferido, na tarde desta segunda-feira, 21, quando tentavam demolir uma marquise de um abrigo de ônibus, num trecho da AL-101 Norte, próximo a Praia da Sereia, em Maceió. O operário que morreu estava debaixo da marquise e o outro em cima, quando foram surpreendidos com a queda do abrigo.  A marquise caiu sobre Ednaldo da Silva, que teve o corpo esmagado e morreu na hora. O operário que estava em cima do abrigo, Sérgio Oliveira teve apenas ferimentos leves. Ele foi socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros e encaminhado à Unidade de Emergência Armando Lages, onde recebeu os primeiros socorros.  A Polícia Militar precisou acionar um carro guincho, para retirada de quase uma tonelada de concreto sobre o corpo da vítima fatal. O corpo de Ednaldo foi retirado dos escombros e levado ao Instituto Médico Legal (IML), onde foi submetido a exames e colocado à disposição da família para o sepultamento.  Populares disseram que os trabalhadores estavam fazendo a demolição do abrigo sem os cuidados necessários e sem utilizar as ferramentas adequadas. Além disso, não deram a devida importância para os problemas na estrutura do abrigo, cujas ferragens já estavam expostas, enferrujadas pela maresia.  Os operários trabalhavam para uma empresa que presta serviço à Prefeitura de Maceió. O acidente será investigado pela Polícia Civil.  O trânsito na AL-101 Norte que já era lento, devido ao movimento de carros no feriadão de Tiradentes, ficou pior. Uma equipe do Batalhão de Trânsito (BPTran) esteve no local para dispersar os motoristas curiosos para por fim ao congestionamento de carros na rodovia.

Mais conteúdo sobre:
acidenteônibusMaceió

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.