Marta analisa novos nomes para o secretariado

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), afirmou que já está avaliando quais nomes substituirão os titulares das secretarias de Implementação das Subprefeituras e da Assistência Social, ocupadas, atualmente, por Arlindo Chinaglia e Evilásio Farias, respectivamente. Ambos já comunicaram a Marta que deixarão seus cargos por causa das eleições. Eles vão concorrer à reeleição como deputados federais. A prefeita inicia o segundo ano de seu mandato tendo que realizar uma "mini-reforma" administrativa."Eu não estou com pressa. Vou fazer isso (escolher os substitutos) com bastante calma. Vou fazer essa mudança ao meu tempo", disse ela no início da tarde. Segundo a prefeita, a escolha dos substitutos poderá ser feita ainda este mês ou mesmo em fevereiro. Marta retornou esta manhã ao trabalho após duas semanas de férias, "mas apenas sete dias úteis", segundo ela.Ao chegar ao Palácio das Indústrias às 9h15, uma hora antes do primeiro compromisso previsto em sua agenda - despacho com o secretário de governo Rui Falcão - Marta demonstrou otimismo, mas não escondeu que 2002 será um ano difícil, principalmente por causa das eleições.Mais tarde, ao deixar o Palácio para almoço, a prefeita reiterou que a pressão sobre sua administração vai aumentar, fruto do processo eleitoral. Ela disse que não teme ataques ao seu governo porque isso está "rolando desde o começo", mas admitiu que as críticas devem aumentar. "É óbvio que vão aumentar. Para mim, não vai ter moleza.", afirmou.No retorno, Marta também voltou a criticar a imprensa. "Cada vez é mais difícil e tudo o que eu fizer as pessoas que lêem jornal vão ter de pôr uma lente para interpretar (as medidas de seu governo) sem as distorções que vão (a imprensa) dar. Isso já está até evidente há algum tempo."AniversárioMarta afirmou que os 448 anos que a cidade de São Paulo completa no próximo dia 25 serão marcados pela música. "São Paulo é a capital da música, e a idéia é de que nos teatros, praças e esquinas da cidade haja apresentações musicais das 9 horas até a meia-noite", disse. A intenção, segundo ela, é de que os moradores da cidade com aptidões musicais sejam recrutados pelas Administrações Regionais (ARs) para se apresentarem.A prefeita não afirmou o valor que a Prefeitura irá gastar com as comemorações do aniversário do município. "São recursos da Secretaria da Cultura. É bobagem." Além das apresentações musicais, a Prefeitura estuda realizar uma grande festa na Avenida Paulista, ou em outras ruas e avenidas do centro da cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.