Marta anuncia construção de casas

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), anunciou nesta segunda-feira a transferência de 26 famílias do Morro do Sabão, área de risco na Favela Nova Jaguaré.Ela prometeu que em um mês serão construídas casas pré-fabricadas para 26 famílias, em terreno ainda a ser definido no Jaguaré, onde elas ficarão por 15 meses. Depois, irão para apartamentos da Prefeitura. Para isso, Marta vai cadastrar as famílias no Programa Renda Mínima.Na noite deste domingo, às 22h30, um deslizamento destruiu pelo menos sete barracos, deixando os moradores desabrigados. Não houve feridos. Neste domingo à noite, 14 famílias foram transferidas para o Balneário Municipal do Jaguaré. As demais preferiram ir para a casa de parentes.Calça rasgadaA prefeita esteve no Morro do Sabão das 15h15 às 15h50 desta segunda. Com botas, ela andou num terreno escorregadio e cheio de lama. Ao tentar subir um degrau, teve uma surpresa: a calça que ela usava rasgou na região do quadril, do lado direito. "Foi-se uma calça", disse Marta.Ela ouviu apelos de moradores. "Dona Marta, pelo amor de Deus, eu não tenho onde ficar, me ajuda, o meu barraco está caindo, eu tenho criança pequena", pediu um homem com uma filha no colo.A prefeita alertou para a necessidade de os moradores saírem dali, para evitar riscos. Ela entrou em barracos como o de Gerusa Soares, de 45 anos, e perguntou se ela gostaria de sair dali. Gerusa respondeu que sairia, desde que fosse para um local "razoável".Houve dificuldade para convencer alguns moradores a deixar o morro. João Saldanha Cavalcante, de 46 anos, disse que não sairia, apesar de seu barraco estar na beira do barranco que deslizou.Depois que a prefeita saiu, os moradores logo começaram a retirar o que podiam.

Agencia Estado,

14 de janeiro de 2002 | 23h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.