Marta chama empresários de ônibus de gângsteres

A prefeita Marta Suplicy responsabilizou os empresários pela greve dos ônibus e afirmou que alguns deles são "verdadeiros gângsteres", que empregaram o dinheiro público na compra de propriedades, em vez de investir na melhoria do sistema de transporte da cidade. "São péssimos transportadores. Um verdadeiro bando, metade foragido, metade laranja. São verdadeiros gângsteres."A prefeita alegou que parte dessa "banda podre" do empresariado teria sido eliminada na última licitação para a operação do sistema, motivando a greve que tantos prejuízos causou à população. "Conseguimos afastar nove empresas que estavam entre as piores. E elas agiam de forma execrável e agora estão manipulando os motoristas e cobradores, fazendo com que eles parem a cidade", disse. "É uma greve política e também tem a ver com a próxima eleição à presidência do Sindicato dos Motoristas, que acontece em maio."Questionada sobre o sofrimento da população, a prefeita assegurou que o tormento seria por pouco tempo e pediu apoio: "Sei que a população está com raiva, mas o sacrifício é uma etapa para acabar com esse transporte indecente", afirmou. "A briga é difícil, temos de enfrentar essa turma juntos. Mas estamos ganhando etapa por etapa."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.