Marta chora ao abraçar pai de criança que sumiu em bueiro

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), chorou hoje ao abraçar o segurança Marco Aurélio dos Santos Marques, de 35 anos, pai do garoto Guilherme Marques, de um ano e nove meses, desaparecido desde quarta-feira à noite ao cair em um bueiro localizado no canteiro central da avenida Inajar de Souza, na Freguesia do Ó, na zona norte da cidade.Guilherme caminhava de mãos dadas com a mãe Gilva Elói, de 28 anos, grávida de cinco meses, quando caiu no bueiro, que desemboca em uma galeria de água pluvial, por volta das 20h30. Marta disse que a Prefeitura irá dar assistência ao parto da mãe do garoto e também garantiu vaga em uma creche municipal para a criança que irá nascer.Ela prometeu tomar providências na cidade em relação "às situações de perigo". "São situações de desemprego, necessidade e descaso da prefeitura que acabam dando em situações como essa", afirmou Marta. Durante a visita ao local do acidente, acompanhada do secretário de Implementação das Subprefeituras, Arlindo Chinalgia, Marta disse ter sido alertada pela família de Guilherme sobre o fato de que muitas pessoas roubam tampas de bueiros e as vendem para os ferros-velhos. "Tampa é da prefeitura e nós temos que fechar os ferros-velhos onde forem encontradas as tampas", disse.A prefeita ainda fez um apelo para que a população comunique a existência de buracos e bueiros destampados, para as Administrações Regionais (Ars).O pai do garoto culpou a administração de Celso Pitta (PTN) pela tragédia com seu filho. Ele disse que o bueiro está destampado desde novembro do ano passado. "Ele foi destampado acidentalmente por uma máquina da prefeitura que trabalhava no local e o tempo foi passando, o mato cresceu e virou uma armadilha", disse. Marques disse que ainda não sabe quais providências irá tomar, nem mesmo se irá pedir indenização ao governo municipal. "Agora eu só quero recolher o corpo do meu filhote antes que os ratos o comam", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.