Marta consegue evitar greve de ônibus

A paralisação dos motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo, prevista para amanhã na capital paulista, foi suspensa, segundo anunciou há pouco o presidente do sindicato da categoria, Edivaldo Santiago. A decisão aconteceu após encerramento de reunião entre a prefeita Marta Suplicy, o secretário dos Transportes, Carlos Zarattini, e o presidente do sindicato, Edivaldo Santiago.O objetivo da greve, segundo Siqueira era combater a "concorrência predatória" promovida pelo transporte clandestino. O sindicalista disse que, há dois anos, os ônibus transportavam, em média, 130 milhões de passageiros por dia. Hoje, este número recuou para 84 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.