Marta cria medidas para afastar servidores corruptos

A prefeita Marta Suplicy (PT) publicou hoje no Diário Oficial uma ordem interna criando mecanismos para facilitar o afastamento de servidores suspeitos de corrupção. Pela medida, os secretários municipais e presidentes de autarquias poderão transferir de função o funcionário suspeito enquanto a investigação está sendo realizada. A estimativa é que pelo menos 118 pessoas sejam afastadas imediatamente de seus cargos.O objetivo da decisão é facilitar o trabalho da força-tarefa responsável pelas investigações de irregularidades na administração municipal. Liderada pelo ouvidor-geral da Prefeitura, Benedito Mariano, o grupo é composto por integrantes do Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público Estadual (MPE), Polícia Civil e Militar, além da própria Prefeitura. Além de corrupção, a força-tarefa também pretende combater o comércio de produtos ilegais, contrabandeados e roubados.Na mesma ordem, a prefeita também ordena à Secretaria Municipal dos Negócios Jurídicos e à Procuradoria Geral do Município prioridade aos processos que envolvam crime contra a administração pública. Atualmente, todos os processos e inquéritos administrativos são averiguados de acordo com a ordem de chegada. Todos os dados também serão enviados para a força-tarefa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.