Marta critica possível privatização de saneamento

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), disse esta manhã, que o município não vai abrir mão da titularidade dos serviços de saneamento. Ela participou de uma audiência pública para discutir o assunto na Câmara Municipal de Santo André. a prefeita afirmou que considera o projeto de lei do Executivo Federal, que institui diretrizes nacionais para o saneamento básico, "uma lei autoritária, antiga e pouco democrática". "Na verdade isso é uma tentativa de privatizar o sistema. É preciso ficarmos atentos porque a gente sabe o que aconteceu com a privatização", afirmou Marta. Ela reiterou que a responsabilidade da água deve ser dos municípios. "A água é o ouro desse milênio e é por isso que há intenção de privatizar o serviço", disse. Durante a audiência pública, o relator da matéria, o deputado federal, Adolfo Tourinho (PSDB), se comprometeu com Marta a vir a São Paulo na próxima semana para aprofundar as discussões sobre saneamento básico. Como a prefeita estará ausente em Genebra, será representada pela secretária do Meio Ambiente, Stela Goldstein. O encontro deverá contar ainda com a presença de representantes da Sabesp.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.