Marta diz que brasileiros têm 'que ser respeitados' pela Espanha

A ministra qualificou a questão diplomática como 'uma situação muito dura' para aqueles que viajam

Adriana Chiarini, da Agência Estado,

17 de março de 2008 | 16h08

A ministra do Turismo, Marta Suplicy, disse nesta segunda-feira, 17, no Rio que a Espanha é o país que mais investe no setor no Brasil e é o segundo em investimento estrangeiro na economia brasileira em geral. A ministra descreveu a deportação de brasileiros impedidos de entrar na Espanha e a de espanhóis do Brasil como "uma situação muito dura para brasileiros e espanhóis que viajam" e algo que "não interessa" a nenhum dos dois países. Veja também:Imigrantes latinos na Espanha vivem como nas favelas do BrasilPF barra 30 estrangeiros em cinco diasSaiba como agir se for barrado em aeroporto Policiais espanhóis chamaram brasileiros de 'cachorros', diz mãeBrasil ameaça restringir entrada de espanhóis no PaísBrasil deve adotar medidas contra espanhóis?   "Mas temos que ser respeitados. Não podemos admitir a forma como os brasileiros estão sendo tratados (na Espanha)", afirmou a ministra, que divulgou nesta segunda-feira, 17, pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV) sobre o turismo nacional. A seqüência desse tipo de problema que está ocorrendo deve ser resolvida por vias diplomáticas, segundo a ministra, que reconheceu, assim, a liderança do Itamaraty na condução do assunto pelo Brasil. De acordo com o coordenador do Núcleo de Turismo da FGV, o bom desempenho do setor de turismo em 2007 deve-se principalmente aos brasileiros, que estão viajando mais, e não aos estrangeiros. Ele revelou que o único setor empresarial do turismo que teve queda no quadro de pessoal no ano passado foi o receptivo, o que atribuiu em parte à valorização do real, que faz o Brasil ficar relativamente mais caro para o turista estrangeiro e, em particular, o americano. De maneira geral, houve um aumento de 23,5% no número de trabalhadores no turismo em 2007, em relação ao ano anterior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.