Marta diz que comerciantes estão blefando com IPTU

A prefeita Marta Suplicy (PT) disse que considera um "blefe" a ameaça de demissão generalizada feita pelo comércio paulistano, caso seja aprovada a proposta de IPTU progressivo. "É evidente que é um blefe. Eles não têm nenhuma sustentação para isso. Você acha que o pagamento de R$ 3,50/dia vai acarretar demissão?", questionou Marta. Ela lembra ainda que o valor de R$ 3,50 é uma média, já que padarias e farmácias vão pagar menos e bancos e shoppings, mais.Na opinião de Marta, além de blefe, a atitude representa má-fé. "É vontade de não contribuir, de não ser parceiro na reconstrução da cidade e na melhoria que a gente precisa dar na periferia". O montante de R$ 500 milhões a mais que seria arrecadado com o IPTU progressivo, ressaltou Marta, seria destinado para educação (30%), saúde (15%) e o restante, para recapeamento."Tem que tapar buraco nessa cidade, todo mundo reclama, mas se ninguém pagar como é que as administrações regionais vão funcionar bem? Tem que tirar esse dinheiro de quem tem mais", afirmou Marta. Na opinião da prefeita, a população está sendo "enganada" por "comerciantes e donos de shopping". "São duas coisas que estão sendo omitidas da população: os benefícios gerados pelos projetos sociais da prefeitura e a criação de novos empregos com o IPTU progressivo. Tudo isso, em nome de não ter que dividir o que eles tem", disse Marta, referindo-se aos comerciantes contrários ao IPTU progressivo.ManifestaçõesA prefeita lembrou que, de acordo com as matérias feitas pela imprensa, as pessoas que participaram da manifestação contra a proposta de alíquota progressiva do IPTU não sabiam o que estavam fazendo. "Quando elas leram os panfletos que nós distribuímos viram que estavam se manifestando contra eles próprios. Então, eu acho que isso é propaganda enganosa, no mínimo." A prefeita também incluiu entre os que "enganam" a população as lideranças da Força Sindical.A prefeita participou hoje de reunião com sindicalistas, organizada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT). No encontro, que reuniu cerca de 300 lideranças sindicais, foi definida a realização de um ato de apoio à proposta do IPTU progressivo. O ato será realizado em frente a Câmara Municipal de São Paulo, no dia 5 de dezembro. A prefeita, no entanto, não deve participar da mobilização. Além dos sindicatos filiados a CUT outras entidades serão convidadas, partidos políticos e toda a população interessada."Cuide da sua vida?A prefeita Marta Suplicy não quis falar sobre os preparativos para a festa de aniversário que ela está organizando para o namorado Luis Favre, amanhã. "Cuide da sua vida que eu cuido da minha", respondeu, ao ser indagada sobre o assunto.Favre, que também participou da reunião organizada pela CUT, também não quis atender a curiosidade da imprensa sobre a festividade: "Falem para os donos dos jornais de vocês falarem sobre as festas deles." Favre completa 52 anos e a prefeita Marta contratou o Buffet Gladys Demétrio para organizar a festa, que reunirá 200 pessoas. Esse mesmo buffet já foi contrato pelos ex-prefeitos Celso Pitta e Paulo Maluf.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.