Marta e Alckmin fecham acordo para prolongar Radial Leste

A prefeita Marta Suplicy (PT) e o governador Geraldo Alckmin (PSDB) chegaram a um acordo para a construção do prolongamento de 8 quilômetros da Radial Leste, de Itaquera até Guaianases, na zona leste de São Paulo.A obra será realizada no trecho desativado da linha da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), cedido pelo governo à Prefeitura. Marta prometeu que o prolongamento da avenida será iniciado em 2003 e concluído em 2004. O anúncio foi feito nesta quarta-feira por Marta e pelo secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, para cerca de 2 mil manifestantes reunidos em frente à antiga estação da CPTM de Itaquera.Do custo total, estimado em R$ 90 milhões, a Prefeitura vai destinar para a obra em 2003 R$ 15 milhões, segundo a Secretaria Municipal de Infra-Estrutura Urbana. Moradores e comerciantes de Itaquera ressaltaram que a avenida vai facilitar a ligação da zona leste com o resto da cidade.Além disso, vai desafogar o trânsito da região e resolver o problema da divisão de bairros provocada pelo muro que isola a linha férrea desativada. No entanto, o anúncio do acordo às vésperas das eleições de 6 de outubro levou a população a desconfiar de estratégia eleitoral."Há interesse eleitoral", disse o taxista Urbano Ferreira da Silva, de 54 anos. O subprefeito de Itaquera, Antonio Edson Ferrão, negou qualquer "conotação eleitoreira" no anúncio. Segundo ele, a Prefeitura levou em conta a importância do prolongamento viário para a região.A assessoria de imprensa de Fernandes informou que em maio o governo havia decidido ceder parte da via férrea ao Município. Depois, por reconhecer a importância da obra, cedeu todo o trecho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.