Marta entrega cópia de contratos de lixo ao MPE

Uma semana depois de ter criticado a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os contratos de emergência assinados pelo Município para serviços complementares de limpeza, a prefeita Marta Suplicy (PT) voltou a admitir a abertura da investigação na Câmara. Hoje ela entregou cópia dos contratos firmados com as 16 vencedoras da licitação ao procurador-geral de Justiça, José Geraldo Brito Filomeno, para que sejam investigados pelo Ministério Público Estadual (MPE)."Se houver qualquer indício de que alguma coisa está errada, serei a primeira a exigir que a sexta CPI seja instalada", afirmou a prefeita. Estão em curso na Câmara cinco CPIs, limite legal. A oposição, porém, defende a investigação das suspeitas de irregularidade nos contratos firmados pela Secretaria de Infra-Estrutura Urbana.Filomeno disse que o material entregue pela prefeita será encaminhado para a Promotoria da Cidadania. Ele não quis fazer comentários sobre as denúncias.Minutos após o início da reunião de Marta com Filomeno, os vereadores Gilberto Natalini e Ricardo Montoro, do PSDB, protocolaram no MPE requerimento para investigação da Tercopav, uma das 16 contratadas. Segundo os dois, a empresa, criada no fim de 2000, não teria capacitação técnica para o serviço. "É muito bom que a prefeita tenha tomado a iniciativa de vir ao Ministério Público", disse Natalini.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.