Marta implanta projetos sociais em 4 meses

O secretário-extraordináriodo Trabalho, Márcio Pochmann, disse nesta quarta-feira que os cinco projetos sociais daprefeitura de São Paulo serão implantados, simultaneamente, daqui a quatro meses. Osprojetos sociais (Renda Mínima, Banco do Povo, Começar de Novo, Bolsa-Trabalho eEconomia Solidária) foram a principal bandeira de campanha de Marta Suplicy (PT) paraa prefeitura paulistana. "Temos a possibilidade de em quatro meses os programasestarem começando juntos." O volume de recursos a ser empregado nos projetos nãofoi revelado. "Isso ainda está em definição", disse, Pochmann.O secretário afirmou ainda que o fundo de recursos do Banco do Povo - projetoaprovado nesta terça-feira pela Câmara de Vereadores e que prevê linha de crédito com jurosabaixo do mercado para pequenos empreendedores - poderá chegar a R$ 20 milhões. "A quantidade de operações de crédito é muito alta e vamos utilizar a cultura jáexistente com o Banco do Povo em outras cidades para começar pequeno em São Paulo. Ecomeçar pequeno em São Paulo significa dizer que estamos constituindo este ano omaior Banco do Povo do Brasil, porque a possibilidade de fundo varia de R$ 13 a R$ 20milhões", afirmou Pochmann.Segundo o secretário, a prefeitura pretende atingir com o Banco do Povo 100 milpessoas. O fundo de recursos do Banco do Povo será formado, segundo Pochmann, comverba dos governos federal e estadual, além do Serviço de Apoio às Micro, Pequenas eMédias Empresas (Sebrae) e Organizações Não-Governamentais (ONGs).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.