Marta larga na frente para o Senado

Marta larga na frente para o Senado

Pesquisa Datafolha mostra que pré-candidata petista tem 43% das intenções de voto, ficando à frente de Tuma e Quércia

, O Estado de S.Paulo

02 de abril de 2010 | 00h00

Recém-confirmada como candidata do PT ao Senado na eleição de outubro, a ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy (PT-SP) despontou ontem como favorita para a vaga, de acordo com a mais recente pesquisa realizada pelo instituto Datafolha. O levantamento mostra a petista com 43% das intenções de voto.

Marta ultrapassou o petebista Romeu Tuma (SP), que atualmente preenche uma das três vagas ocupadas por paulistas na Casa, ao lado dos petistas Aloizio Mercadante e Eduardo Suplicy. Tuma, que quer disputar a reeleição, aparece no levantamento com 25% das intenções.

Depois dele, aparece o presidente do PMDB paulista e ex-governador do Estado, Orestes Quércia, com 22%, seguido do vereador Netinho de Paula (PCdoB), que obteve a preferência de 19% dos entrevistados. A ex-vereadora Soninha Francine (PPS) ficou com 18% das intenções de voto, à frente do vereador Gabriel Chalita (PSB), que deixou o PSDB para disputar a eleição para o Senado na nova legenda.

O levantamento aponta como candidato do PSDB para a Casa o secretário da Casa Civil paulista, Aloysio Nunes Ferreira. Antes cotado como opção para concorrer ao governo de São Paulo, ele ficou em sétimo lugar na classificação do Datafolha, tendo registrado 6% das intenções de voto. O tucano ficou na frente apenas do presidente do Instituto Ethos, Ricardo Young, que se lançará pelo PV e obteve 3% das intenções de voto na pesquisa.

Marta comemorou o resultado do levantamento, em nota distribuída por sua assessoria de imprensa. "Fico animada com a pesquisa e recebo com humildade esse resultado", afirmou a ex-prefeita, que desde a derrota na última eleição municipal, em 2008, estava de olho na disputa pelo Senado.

Reviravolta. Marta só conseguiu tirar a candidatura do papel há poucas semanas, quando Mercadante aceitou um pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e trocou seus planos de se reeleger pela corrida ao Palácio dos Bandeirantes. Antes disso, aliados avaliavam que o mais provável seria que a ex-prefeita embarcasse em uma candidatura à Câmara dos Deputados.

Na eleição deste ano, serão renovadas duas das três vagas a que o Estado de São Paulo tem direito no Senado, que garantem a seus ocupantes um mandato de oito anos. Este ano, serão concluídos os mandatos de Tuma e Mercadante. Suplicy, por sua vez, permanece na Casa até as eleições de 2014.

A margem de erro da pesquisa divulgada ontem pelo Datafolha é de dois pontos porcentuais, para mais ou para menos. Dos 2.001 eleitores entrevistados pelo instituto entre os dias 25 e 26 de março, 24% disseram não saber em quem votar. Outros 33% informaram que pretendem anular o voto nesta eleição, ou votar em branco. A pesquisa foi registrada no TRE-SP sob nº 17116/2010.

Corrida ao Senado

Intenção de voto para os principais candidatos de São Paulo, segundo a pesquisa Datafolha

43%

Marta Suplicy (PT)

25%

Romeu Tuma (PTB)

22%

Orestes Quércia (PMDB)

19%

Netinho de Paula (PC do B)

18%

Soninha (PPS)

8%

Gabriel Chalita (PSB)

6%

Aloysio Nunes (PSDB)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.