Marta negocia Emurb com PMDB para ter votos na Câmara

Os dirigentes do PT e do PMDB voltaram a discutir a possível adesão do PMDB ao governo municipal. Desta vez, o alvo das negociações é a Empresa Municipal de Urbanização (Emurb), que pode ser entregue para o partido em troca da adesão da legenda à bancada governista na Câmara Municipal.O assunto ainda é tratado em sigilo pelos integrantes dos dois partidos. Vereadores do PMDB nunca esconderam o interesse em dirigir a empresa ou alguma secretaria responsável por obras na cidade. "Está praticamente selado", afirmou um peemedebista, sobre a negociação da Emurb. A informação foi compartilhada por um vereador do PT com trânsito livre no Palácio das Indústrias. Segundo ele, as conversas foram intensificadas após o retorno da prefeita Marta Suplicy (PT) do Japão e alguma decisão será anunciada nos próximos dias.As discussões também giram em torno do destino do atual presidente da Emurb, Maurício Faria, e da administradora regional da Sé, Clara Ant, que deve deixar o comando da regional esta semana. Faria iria para uma secretaria, possivelmente do Planejamento, e Clara, que seria transferida para a Emurb, deixaria o governo, caso seja firmado o acordo com o PMDB.O namoro entre os dois partidos se arrasta desde o ano passado, mas até hoje não foi consolidado. A justificativa dos dois lados para a demora é que a união depende do cenário político estadual nas próximas eleições, onde PT e PMDB podem estar unidos em torno do candidato petista ao governo, José Genoíno."Desde que eles concordem com o programa de governo, somos favoráveis à participação do PMDB na administração", disse o líder do PT na Câmara, Arselino Tatto. O líder do governo, vereador José Mentor (PT), também confirma as negociações. "É possível que ocorra uma participação do PMDB, mas nenhum órgão está em discussão no momento." O mesmo, segundo Mentor, ocorre em relação ao PL, cujas conversas também estão adiantadas.Mentor admite que a adesão formal do PL e do PMDB facilitaria a aprovação de projetos na Câmara. "A ampliação da base sempre dá mais tranquilidade", disse. Este ano, pelo emnos dois projetos polêmicos e importantes para o governo serão colocados em votação: a aprovação do Plano Diretor e a criação de subprefeituras, que já está na Câmara. O líder do PMDB na Câmara, Milton Leite, foi reticente "Não estou informado sobre nada disso." O presidente da Emurb, Maurício Faria, negou qualquer especulação em torno do órgão. "Não existe qualquer decisão nesse sentido."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.