Marta pede a Dirceu desbloqueio de recursos para São Paulo

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, pediu nesta sexta-feira à tarde o empenho do ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, com o qual se avistou, para desbloquear um total de R$ 600 milhões para investimentos em transporte e prevenção contra enchentes na capital paulista.Do total reivindicado pela prefeita, R$ 500 milhões são recursos do BNDES para melhoria do sistema viário; R$ 70 milhões, recursos paracombate a enchentes previstos em emendas ao Orçamento Geral da União de iniciativade parlamentares da bancada paulista, e R$ 20 milhões, que teriam sido garantidospelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, no ano passado, também para obrasde prevenção de enchentes. Todos esses recursos foram contingenciados.Marta Suplicy quer, também, o desbloqueio de R$ 10 milhões do Fundo Penitenciário Nacional(Funpen) para reequipamento e melhoria da segurança no município.Segundo Marta, para acabar com as inundações em São Paulo seriam necessários R$ 3 bilhões. "Eusei que houve cortes. Mas vim saber o que é possível para resolver os problemas",disse a prefeita. Segundo ela, o dinheiro do BNDES já deveria ter sido repassado para São Paulo, mas continua retido.Fiscal corruptoA prefeita de São Paulo também manifestou sua disposição de se empenhar para que não sobre "nenhum fiscal corrupto em São Paulo".Ela avaliou como positiva a decisão da prefeitura paulistana de demitir 171 fiscais acusados de corrupção, de um total de 350 fiscais contratados emergencialmente."Vamos demitir todos mais que aparecerem corruptos", disse ela. "Minha preocupaçãoé que não sobre um. A população tem que estar alerta. Quem fez a denúncia fui eu, nãofoi jornal nenhum. Isso mostra o êxito da administração em combater os corruptos."Ela informou que as queixas e reclamações contra fiscais reduziram-se em 50% neste mês,em comparação com as do mês passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.