Marta pede que ministro espanhol coíba abusos de autoridade

Ministra do Turismo diz que é 'inaceitável' ver brasileiros serem tratados como cidadãos de segunda categoria

Da Redação,

07 de março de 2008 | 16h01

A ministra do Turismo, Marta Suplicy, em conversa com o ministro da Indústria, Comércio e Turismo da Espanha, Joan Clos, afirmou que é "inaceitável" ver brasileiros serem tratados como cidadãos de segunda categoria em aeroportos da Espanha, segundo nota divulgada pela assessoria. A ministra também disse estar confiante de "que o governo espanhol saberá reagir para que os lamentáveis episódios não se reproduzam, em consonância com o respeito às leis e regulamentos vigentes nos respectivos países, e que coíbem abusos de autoridade".  Veja também: Ouça as declarações na ministra em áudio da Rádio EldoradoBrasileiros barrados na Espanha chegam a SPEspanhóis são barrados em AeroportoSaiba como agir se for barrado em aeroporto Policiais chamaram brasileiros de 'cachorros'Brasil ameaça restringir entrada de espanhóisBrasil deve adotar medidas contra espanhóis?  Marta lembrou o ministro espanhol de que o país europeu foi o que mais aumentou a emissão de turistas para o Brasil, em 22%, alcançando 211.741 visitantes espanhóis em 2006. Com isso, a Espanha ficou em oitavo lugar na lista de países emissores de turistas para o Brasil. Marta ainda afirmou que as diversas deportações de brasileiros "não contribuem para o desenvolvimento e fortalecimento de nossas ações e a aproximação" entre os dois países. A ministra também afirmou que a Espanha é o segundo maior investidor estrangeiro no Brasil, com uma verba de US$ 40 bilhões, aplicada, principalmente, nos setores financeiro, de telefonia e de turismo. Com isso, o Brasil fica em primeiro lugar na América e em segundo no mundo na relação de investimentos espanhóis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.